• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza

Red Bull Amaphiko Academy 2019

Coordenação artística de cenografia

A Red Bull Amaphiko Academy é um programa de 18 meses que impulsiona pessoas que tenham iniciativas, projetos e negócios de impacto social. Esse programa começa com uma imersão de 10 dias em que os 15 empreendedores selecionados têm acesso a pessoas e conteúdos inspiradores em um ambiente de muita troca. A última edição aconteceu em julho e agosto de 2019, no Grajaú, distrito da zona sul de São Paulo.

 

A convite da Gabriela Pacheco, especialista em inovação social da Amaphiko e líder do projeto dentro da empresa, fiz a coordenação artística de cenografia do evento, trabalhando junto do Zang (cenografia e cenoténica), Bia Christal (cenografia e arquitetura) e Renan Gago (identidade visual) – nesse processo criativo contamos ainda com a consultoria do coletivo Quebramundo, coletivo do Grajaú que evidencia e enaltece os talentos periféricos utilizando sobretudo recursos do audiovisual.

Em mais um ano de parceria com a Amaphiko e de atuação no Grajaú criamos um projeto que tinha como premissa dar continuidade às intervenções realizadas em 2018 no Centro Cultural Grajaú, quando realizamos o 3º Festival Red Bull Amaphiko, assim um dos pilares do projeto foi conciliar as necessidades do Academy com as do CCG, a fim de criar um projeto que, ao término do Academy, seja útil e faça sentido para o centro cultural, um espaço de enorme importância para a comunidade e que é considerado por muitos como uma segunda casa.

 

A cenografia teve como fonte de inspiração a paisagem do Grajaú, ao utilizar, por exemplo, alguns símbolos como a caixa d’água do BNH e as torres de energia da represa Billings e Guarapiranga e a dualidade do verde da natureza e do concreto das construções, e o Afrofuturismo, pegando de empréstimo alguns dos seus pilares estéticos, e colocando no centro do debate não apenas homens e mulheres negros, mas a periferia brasileira, que reúne afrodescendentes, indígenas, pobres, populares, migrantes e imigrantes e a população LGBTQ+.

O resultado desse encontro fala sobre diversidade e liberdade estética - e isso foi levado para o projeto de cenografia a partir do uso de cores fortes e contrastantes, neon, brilhos, texturas e padronagens diversas, assim como o uso da ideia da colagem (camadas que remetem ao tempo passado, presente e futuro e é um recurso gráfico bastante usado no Afrofuturismo). De uma maneira suscinta, o projeto buscou traduzir a vida que pulsa desses centros de criação de novas realidades.

Outro pilar do projeto é a preocupação com o desperdício e descarte de material. Assim, para o aproveitamento máximo do material, parte significativa da cenografia do Academy foi remontada para a cenografia do Festival, em 4 de agosto, o restante ficou como legado para o Centro Cultural Grajaú. Mais informações sobre o festival aqui.

-

Fica técnica:

Local: Centro Cultural Grajaú e Hotel Itaú Unibanco (São Paulo/SP)

Data: 26 Julho – 3 Agosto 2019

Data: 4/8/2019 

Coordenação artística de cenografia: Luísa Estanislau

Produção geral: Mova (Alessandra Cacioli, Monica Gambartotto, Vanessa Torrez e Carol Angelo)

Cenografia: Zang e Beatriz Christal

Arquitetura: Beatriz Christal

Projeto gráfico/identidade visual: Renan Gago

Produção de cenografia: Fernanda Chan

Produção de mobiliário e cenotecnia:  Zang (coordenação), Caio Netto, Catharina Sartini, Filipe Pesquero, Naiê Marques, Pablo Vieira, Carol, Mari, Bruna, Sol Casal, Santiago, Gui, Vini, Andiele Gorci e Tayse Martines.

Letrista: Márcio Simeão da Silva

Impressão lambes: Look outdoor

-

Agradecimento especial à querida Gabriela Pacheco, pela parceria e por todos os aprendizados compartilhados.

 

-

Fotos: Felipe Gabriel (@fgf0t). Clique aqui para ver mais fotos.