• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza

Japson Almeida

Pesquisa e curadoria de conteúdo

Contemplado pelo edital do Programa de Incentivo à Cultura Literária 2014 (PICL), da Impressa Oficial Graciliano Ramos, o livro Japson Almeida: fragmentos de um olhar reúne uma pequena amostra do trabalho do alagoano Japson Almeida (1922-1992), uns dos poucos fotógrafos que na época assumiram a fotografia como profissão.

 

São 49 fotografias em preto e branco, imagens que estiveram por muito tempo ausentes e ainda são, em sua grande maioria, totalmente desconhecidas. Fotografias que são capazes de preencher algumas lacunas históricas existentes na iconografia da cidade, relativas à década de 1940 em direção à segunda metade do século passado. E, para mim, elas vão mais além, apontam para um momento fundamental do desenvolvimento da cidade, falam de uma Maceió em transição, em transição para o moderno – fotos que evidenciam a modernização da cidade, da arquitetura, dos hábitos e dos costumes urbanos e do próprio jeito de fotografar.

Japson era meu avô e juntamente com os meus tios participei na organização do livro, fazendo pesquisa, digitalizando o acervo e colaborando na curadoria das imagens presentes no livro. Poder ver e manipular os negativos e as cópias em papel foi um momento de encontros simbólicos entre alguém que eu não pude conviver por muito tempo (Japson faleceu em novembro de 1992) e, sobretudo, foi um momento de intensa aproximação com a cidade em que nasci e sempre vivi. Através do seu olhar tive acesso à cidade do passado e descobri muita coisa ao longo desses trajetos. Meu avô deixou para mim (para todos nós) uma nova forma de olhar a paisagem – que estava surgindo naquele momento. Trazer essas imagens à tona é um gesto muito significativo, pois insere Alagoas dentro da produção da fotografia moderna no Brasil.

(No final de 2014, seu acervo foi doado à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), vinculada ao Ministério da Educação e com sede em Recife/PE. Instituição amplamente reconhecida por suas ações de conservação e preservação de acervos históricos ligados, sobretudo, à cultura da região Nordeste. Atualmente o material ainda está em processo de organização e conservação e ainda não está disponível para consulta do público).

-

O Lançamento do livro aconteceu no dia 1º de outubro de 2015, na Casa do Patrimônio - IPHAN/AL.

Atualmente o livro encontra-se esgotado.

-

Ficha técnica

Organização: Japson Macêdo de Almeida Filho, Maria do P. Socorro Almeida de Morais, Luísa Estanislau Soares de Almeida e Luiz Carlos Barbosa de Almeida

Projeto gráfico: Thiago Oliveira

Digitalização do acervo: Luísa Estanislau

Tratamento de imagens: Michel Rios

Revisão de textos: Maria Heloisa Melo de Moraes e Noemia Maria Coelho Pinheiro

-

Agradecimento especial à professora Fátima Campello pelo contato com à Fundaj e pelo apoio na organização inicial do acervo.

(Fotografia de capa: Gogó da Ema, Maceió, ca. 1950).